domingo, 11 de outubro de 2015

Poesia: Verdade Pura



VERDADE PURA

Nada tens a haver com minhas dores, com meu amor, com meus desejos,
com essa solidão que corrói minha alma, consome minha vida,
tira a essência do sentido de estar aqui e respirar simplesmente para
esperar o momento de ir a um lugar diferente, que talvez tenha
realmente anjos, que não mintam, não fujam, que amem, olhem
nos olhos e nada mais exista além da verdade pura do amor.

Existem olhares, mãos, gestos, palavras, para se dizer a alguém,
mas sempre é leal, é caridoso, justo e amoroso consigo mesmo
não deixar criar raízes profundas no coração da outra pessoa,
se no seu não há espaço para amar o diferente, o eterno, se no
seu a entrega significa apenas um momento experimental e
sem plenitude, você não é quem quero, deves dizer, dói, sim dói, mas é
real, sem utopias, sem fantasias, sobrevive, só o que de mim
sei, da dor, do desejo, do sonho, do prazer que não tive e do
amor que tenho, em justo tempo, brilho e solidão única.


Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

Nenhum comentário:

Postar um comentário