domingo, 5 de março de 2017

A Dança




Anjo amoroso, em nossas danças nada mais há
que a suavidade de desejos secretos, beijos e uma
paixão, que emana energia de vida sem limite de
tempo, espaço, apenas o eterno momento de flutuar
no dançar, e sentir as vibrações do encontro de nossas
almas, nuas de razões, ponderações e limites.


Na pureza de nosso dançar iluminado e
sensualizado, somos embalados por emoções
de amor sem dor, nossos corpos colam-se em
segundos eternos, suados deslizamos nossas mãos
em carícias, nossos passos em esmero cuidado
procuram a parede, equilíbrio para selar a entrega.



Acalentados na dança do amor sem tempo,
sem preconceito, encontrado após vidas de
procura, permanecemos dançando na parede,
anjo lindo, alma gêmea de minhas vidas.

Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer