quinta-feira, 2 de julho de 2015

Vida

Amor pare por um minuto e olhe em
Sua volta, a vida além do seu umbigo.
Perceba o medo do menino aprendiz
De informática, fugitivo da indiferença.
Tente ver a menina magricela na fila da
Agência de modelo, hedonista alienada,
Buscando um espaço efêmero e banal.
Arranque da face esse elmo protetor
Dos vestígios da verdade real.
Quem sabe assim possa sentir
A angústia da mulher no guichê
Do banco pacientemente esperando
O seu soldo de trinta dias desgastados
Resumidos no mínimo existencial.
Amor acorda é hora de assumir a
A história de sua vida passageira,
Seu passado flutuante,
O seu agora acomodado na utopia,
De que hoje é tudo e viver
Significa nada fazer,
Nem o bem e nem o mal.
E o seu futuro nada mais é que
Final igual e espera normal.
Acorde amor, é tempo de despir-se de seus
Medos frente ao real, aproveita e tire sua
Máscara de defesa e faça algo por si,
Marcando sua vida com o despertar da mudança.


Rosicler Fátima Tomaz pereira Schäfer

Nenhum comentário:

Postar um comentário