quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Para relembrar o poema: Alguém vai sofer











NO FINAL ALGUÉM VAI SOFRER

Acreditar que o sonho de amor verdadeiro é real,
que não existem barreiras e distâncias capazes de
eliminar a vontade de estar junto e amar é utopia,
é simplesmente viver um amor platônico, onde
no final alguém vai sofrer, chorar, magoar-se.
Acreditar em promessas é perder o chão, é flutuar
no ar e dar de cara no chão e sentir a pior das dores
humanas a da rejeição, da falta de amor, do carinho.
Como prosseguir uma caminhada, trilhar estradas,
sentindo o vazio e a solidão que machuca ao
olhar casais de mãos dadas, partilhando a nobreza
do amor que em um dia qualquer, sem mesmo uma
alegação de motivos, eu perdi o amor que tive, sim
foi mais um entre tantos, amores e paixões, iniciadas
no invólucro do líquido amniótico, onde essa dor, estava
presente, era um mergulho profundo na falta de amor.
Perder o amor, angústia, é um grito solitário, lágrimas
e soluços partilhados entre paredes e seres que em
devidas proporções, também sofrem por não acharem
mais o caminho do amor, do fazer amor sem medo de
que em um momento fatídico qualquer, sem motivo,
sem razão ou emoção tudo acabe, sem próximo capítulo,
e reste apenas um coração explodindo em agonia,
lágrimas salgadas e um olhar perdido no vazio, que a
indiferença do outro que se esqueceu de dizer apenas
eu sinto muito, a vida é assim, não fique dilacerando-se
o amor existe, é real, no amanhecer o sol voltará.


            Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário